Buffy, a Caça-Vampiros – Temporada 1

Resenha, personagens e guia de episódios da primeira temporada da série Buffy the Vampire Slayer.

Confesso que comecei a assistir à série em outubro do ano passado, não me lembro de ter assistido a um episódio sequer quando Buffy, a Caça-Vampiros passava na TV. Fui atraído pela série por conta de ‘True Blood’ – já que eu sempre gostei de vampiros, decidi ver mais séries sobre o assunto. É claro, são séries completamente diferentes uma da outra, porém ambas seguem uma linha respeitável do verdadeiro vampiro.

Também confesso que, apesar da afirmação acima, nunca fui um “xiita” que defende com unhas e dentes o que é um ‘vampiro de verdade’, até porque eu sempre gostei de como eles eram em filmes como ‘Um Drink no Inferno’, basicamente zumbis ágeis e inteligentes. Vampiros, na minha opinião, são entretenimento, nada mais que isso. Bem vestidos ou não.

» Siga-me no twitter e assine a newsletter para ler mais novidades!

Buffy | 1ª Temporada

buffy temporada 1

1997, 5 anos após o filme que leva o mesmo nome da série foi lançado, filme esse que Joss Whedon (o criador) diz ter sido distorcido e transformado em uma comédia pastelão – tanto que eu nunca o assisti e nem pretendo -, ‘Buffy’ chega às telinhas. A série começa tímida, mas com personalidade. E sem humor pastelão, felizmente. Porém, ‘Buffy’ não nasceu para ser um ‘drama sério’ e muito menos uma série de terror. Buffy reúne drama, ação, suspense, aventura, terror e um humor negro sensacional em uma série jovem e trash – no bom sentido. ‘Buffy’ não conta com efeitos especiais de última geração – até porque a série é de 97 – e não se esforça em fazer algo impecável, algo ‘adulto’. Resumindo, ‘Buffy’ não é um drama, não é uma série sobre vampiros, não é uma série sobre jovens no colegial. ‘Buffy’ é entretenimento. E foi isso que me prendeu à série, o fato de ela ser totalmente descompromissada e ao mesmo tempo contar com um humor inteligente e histórias criativas ou no mínimo interessantes, curiosas.

Mas nem tudo é perfeito. Após o fracasso do filme e apenas 12 episódios para “tentar conserta-lo”, Joss Whedon e seu time tiveram trabalho para acertar. É justamente o que eu disse acima: A série começou tímida, talvez pelo fato de que os personagens ainda estavam se descobrindo, nascendo. No quarto ou quinto episódio a série começa a pegar forma, mas ainda está um pouco “capenga”. O suspense é ótimo, mas ainda falta empolgação. Isso vai melhorando com o decorrer dos episódios.

Apesar do nome, o foco da série não são só vampiros. Outros demônios e até mesmo bruxas fazem parte do caminho de Buffy, que conta com a ajuda de seus amigos (Willow e Xander) e seu sentinela (Giles). A cada episódio você percebe que não só os personagens vem se entrosando, mas também os atores. Sim, o elenco principal também começa tímido, assim como também evolui junto com a série.

Pra ninguém botar defeito, Buffy, a Caça-Vampiros conta com um desfecho completamente acima das expectativas. A Garota da Profecia é um episódio e tanto, até faz os episódios anteriores parecerem “experimentais”. A Caçadora finalmente encara seu papel como nunca e isso leva com que os outros personagens também evoluam – não é de menos, eles estão tentando evitar o apocalipse! É de tirar o fôlego. Perfeitamente empolgante.

Personagens

buffy summersBuffy Summers (Sarah Michelle Gellar)
Após incendiar sua antiga escola, Buffy e sua mãe vão para Sunnydale, e é lá que Buffy encontra Giles, seu guardião. Relutante, ela não aceita de jeito nenhum sua missão, mas acaba cedendo quando vê que não tem escolha. Sarah Michelle Gellar é uma atriz espetacularmente linda e foi simplesmente perfeita para o papel.

xander harrisXander Harris (Nicholas Brendon)
Típico adolescente tímido e desajeitado, porém com um ótimo humor. Xander logo se apaixona por Buffy, e por outro lado foi sempre esnobado e humilhado por Cordelia. Nicholas Brendon foi tão convincente em seu papel que às vezes ele parecia ser um ator amador. Acreditem, isso foi um elogio.

willow rosenbergWillow Rosenberg (Alyson Hannigan)
Willow é uma garota tímida e nerd que não fala com ninguém além de Xander, seu amigo de infância. Ela também é humilhada por Cordelia e sua turma, porém sempre as ajuda quando elas pedem. Talvez você conheça Alyson Hannigan pelo seriado ‘How I Meet Your Mother’ ou pelos filmes ‘American Pie’. Não há descrição para o papel que ela faz em ‘Buffy’. É único, hilário… cativante.

cordelia chaseCordelia Chase (Charisma Carpenter)
Cordelia é a garota mais popular da escola, a líder das “patricinhas”. É completamente superficial e egoísta, além de não perder a oportunidade de humilhar qualquer um que ela julgue “perdedor”. Charisma Carpenter só não é a “garota odiada” da série porque é linda e ingênua. É uma personagem cômica, não uma “vilã”. É claro, ela tem seus momentos de tirar a paciência de qualquer um, mas logo passa.

angelAngel (David Boreanaz)
Angel é o vampiro com alma que veio ajudar Buffy em sua jornada. Misterioso, aparece nos momentos mais inoportunos, sempre com más notícias. David Boreanaz não fez muito nessa temporada, mas promete ter um papel importante para a próxima já que Angel mostrou ser de grande ajuda e adquiriu confiança do grupo.

rupert gilesRupert Giles (Anthony Head)
Assim como toda Caça-Vampiros, Buffy conta com seu guardião. Giles prepara-a para os combates e tem um vasto conhecimento sobre demônios, magias e profecias. Ele trabalha como bibliotecário no Colégio Sunnydale, e é lá que as reuniões acontecem. Anthony Head é o ator mais experiente da série, tanto que parece estar perdido no meio de tantos adolescentes – como qualquer bibliotecário inglês se sentiria. Tem um papel importante, mas aparentemente ainda não foi totalmente posto em prática.

o mestreO Mestre (Mark Metcalf)
O Vampiro poderoso que planeja o fim do mundo, O Mestre passa a maior parte do tempo escondido por estar fraco, então planeja matanças e rituais com seus capangas para preparar-se para os últimos tempos. Mark Metcalf, mesmo sendo o principal vilão, apareceu pouco na série. Ele tem um “papel de verdade” apenas no último episódio. O que dizer, então? Fez seu trabalho, foi um bom vilão.

Guia de Episódios

  • 1 – Bem Vinda à Boca do InfernoWelcome to the Hellmouth (nota 4)
  • 2 – A ColheitaThe Harvest (nota 4)
  • 3 – A BruxaThe Witch (nota 3,5)
  • 4 – O Queridinho da ProfessoraTeatcher’s Pet (nota 3,5)
  • 5 – Nunca Mate um Garoto no Primeiro EncontroNever Kill a Boy on The First Date (nota 3,5)
  • 6 – A MatilhaThe Pack (nota 4)
  • 7 – AngelAngel (nota 4)
  • 8 – Eu, Robô… Você, JaneI, Robot… You, Jane (nota 3)
  • 9 – O Show de bonecosThe Puppet Show (nota 4)
  • 10 – PesadelosNightmares (nota 4)
  • 11 – Fora da Mente, Fora de VisãoOut of Mind, Out of Sight (nota 3,5)
  • 12 – A Garota da ProfeciaProphecy Girl (nota 5)

Buffy e a primeira temporada

buffy primeira temporada

Eu diria que a primeira temporada de ‘Buffy’ foi um teaser para a segunda temporada. É claro, teve seus momentos essenciais, mas por ser uma temporada que fala sobre o “nascimento” de uma Caça-Vampiros, não era de se esperar muita ação. O último episódio é realmente empolgante e é o episódio que inicia a verdadeira saga da Caça-Vampiros. A segunda temporada tem de tudo para ser perfeita.

Sempre que eu cito ‘Buffy’ como uma de minhas séries favoritas me sinto um estranho. Uma coisa é certa: Quem tem preconceito contra a série nunca a assistiu de verdade. Eu mesmo, quando comecei a assistir, demorei para me adaptar, mas dali pra frente era como se um episódio fosse melhor do que o outro. Se você ainda não assistiu à série, dê uma chance. ‘Buffy’ não é um seriado adolescente, um pastelão ou um romancezinho bobo. ‘Buffy’ é entretenimento.