Como fazer um logo

Ou: O que eu preciso saber para criar um logo? Por onde começar?

Muitas vezes o logo é a “primeira impressão” da marca. Um logo não é apenas algo bonitinho, com cores combinando e que cai bem em qualquer fundo, ele precisa passar uma mensagem, traduzir o que a marca é. Tem que ser marcante, com o perdão do trocadilho. Um logo sem sentido é uma empresa sem sentido – primeira impressão, não é mesmo?!

Eu faço design de logos, mas fiz muito pouco por falta de oportunidade. É uma área que me interessa – e muito -, por isso eu estou sempre pesquisando e me mantendo informado sobre. Então, decidi fazer um artigo sobre a criação de um logo, e já adianto que este é o meu processo e não algo universal, o certo a se fazer. É apenas como eu faço. E pode lhe ser algo útil, por que não?!

» Siga-me no twitter, assine o feed ou a newsletter para ler mais novidades!

A empresa

dúvida

Logo, logotipo, logomarca…? Isso não é importante. As interrogações são outras. (crédito)

O que ela faz? Por quê? Pra quem? Desde quando? Houve alguma mudança ou evolução em seus serviços ao longo dos tempos? E a concorrência? E os diferenciais? Perguntas, perguntas, perguntas. É necessário entender a empresa, mesmo quando ela ainda não saiu do papel ou acabou de sair, além de entender o mercado. O logo, além de traduzir a empresa (ou o produto, o blog, o serviço… enfim, vou usar “empresa” só para exemplificar), resumir o que ela é, passar uma mensagem e ser marcante, precisa ser único.

Quanto mais dúvidas você tiver, mais você vai entender a empresa. Isso é essencial, obrigatório, indispensável, quantas palavras redundantes você quiser.

E se é assim, por que o dono da empresa não faz o logo, então? Ele sabe tudo sobre ela, afinal.

Você é o designer. É você quem deve ter o conhecimento necessário para fazer não só a “assinatura” da empresa, mas também marcar o público, fazer algo que passe segurança, confiança etc. Eu já disse que um logo não é apenas algo bonitinho, com cores combinando e que cai bem em qualquer fundo? Fazer um logo requer uma boa pesquisa e estudo.

O mercado

Bom, aqui também vem a concorrência. O que é feito neste mercado? Qual é o principal concorrente? O que ele tem que a sua empresa não tem (e vice-versa)? Isso pode ser uma informação importante, principalmente levando em consideração o slogan da empresa, que é nada mais do que a sua “chamada”, é algo que vai fazer o cliente/consumidor se identificar, se empolgar. Conheça a concorrência, faça algo único.

E daí que o slogan não é a sua responsabilidade? Quanto mais completo você for, mais valorizado será.

O público

Qual é o perfil dos consumidores deste mercado? Do que eles gostam? Do que eles não gostam? Público-alvo é tudo. Já disse que um logo sem sentido é uma empresa sem sentido? Isso pode parecer um exagero, mas faz lá seu sentido.

Conceito

É agora que começa o trabalho. Você já conhece a empresa, o mercado e o público. Você tem todas as informações que você precisa para fazer algo que traduza a empresa, seja bem-vinda no mercado e que marque o público. Agora é a hora da criatividade, e se você não tem referências e experiência na área, até agora você tem um monte de informações… inúteis. Afinal, não adianta nada ter todas essas informações e não ser um designer, não ser criativo, não saber fazer um logo.

Minha intenção não é fazer com que todo mundo que leia este artigo saia daqui sabendo como fazer um logo. Eu quero inspirar e até mesmo discutir sobre o assunto. Cores, fontes, fundo, informações técnicas, enfim, o resto é por sua conta. Mas se você quiser saber como eu faço…

Criação de logos

Abaixo, o processo de um dos logos que eu fiz:

logo zap

Zap é uma rádio online fictícia, este logo foi um trabalho que fiz para a Escola Panamericana de Artes em 2008, quando eu estava começando a aprender sobre o assunto. Achei que este exemplo seria o ideal, já que teoricamente foi o primeiro logo ‘de verdade’ que eu fiz.

Como é uma rádio online, pensei dar um toque 2.0 ao logo. A caixa de som (ou amplificador, como quiser) também ilustra um ícone RSS (inclusive sua cor), dando ainda mais ênfase à web. Mas quem disse que eu fiz esse logo abrindo o photoshop e olhando fixamente para o monitor?

logo roughs

Olha só que coisa feia. Roughs (rascunhos) não foram feitos para serem bonitos, afinal, eles são apenas rabiscos. Ainda mais quando é algo que você já tem em mente e quer anotar pra não esquecer – o que foi o meu caso nos roughs acima. É claro, se você pretende rascunhar algo e mostrar para o cliente, não faça simples anotações que só você vai entender, mas não precisa fazer uma obra de arte também.

Partindo dos rascunhos acima, consegui o seguinte:

logo estudos

Feio, né? Eu comecei tentando fazer um amplificador, mesmo. Os logos não estão por ordem de evolução, deixei exatamente como salvei a bagunça – até porque eu não me lembro muito bem qual é a sequência, mas acredito que comecei pelo primeiro, fui para o último, depois para o penúltimo, daí para o segundo e por fim eu cheguei até a marca atual, o ‘rss-falante’, que está no meio. Então eu olhei os rascunhos de novo e decidi juntar o último rabisco com o primeiro. Como o tempo estava curto e o professor queria o trabalho pronto, novamente nem me preocupei em fazer algo decente.

logo roughs

Roughs são de extrema importância. Eles facilitam o trabalho e despertam a criatividade. Nenhuma ideia deve ser deixada de lado, essa é a grande verdade. Por mais que a ideia seja ruim. Viram o que aconteceu acima? Eu juntei um rabisco ao outro, ou seja: Uma ideia à outra.

Depois disso foi fácil chegar à versão final do logo, então eu comecei a colocá-lo em prática.

logo estudo de cores

Alguns dos estudos de cores. Isso é importante, dá mais opções e novas ideias e possibilidades podem surgir. Quanto mais estudos de cores, melhor. Assim que o logo definitivo é escolhido, o trabalho ainda não acabou.

logo estudo de tamanhos

Estudo de tamanhos, outra coisa importantíssima. De que adianta um logo bonito e perfeito se ele não consegue ser legível em um tamanho menor? É claro, ninguém vai usar um logo com 10px de largura e de altura, mas é importante fazer esse estudo levando em consideração a distância que esse logo pode estar sendo visto – quanto mais longe, menor ele fica. O logo pode ser reconhecido em um outdoor ou em um banner a uma boa distância?

logo estudo pb

Estudo em preto-e-branco, tons de cinza e com linhas, importante para jornais e estampas, por exemplo.

manual logo

Por fim, o manual do logo. Cartões de visita, papel timbrado e até mesmo uniformes e estampas em carros dependendo da empresa. Dá pra ir longe.

Quanto custa um logo?

Cada caso é um caso. Depois de tudo o que foi dito acima, é evidente de que não é um processo simples, portanto não deve ser “barato“. Mesmo sendo extremamente simples, e todo o estudo que foi feito por trás dele? Não importa se é um logo como o da Nike ou como o da Warner Bros., todos dão trabalho e são fortes, tem personalidade – claro, isso é por conta da publicidade e da vivência das marcas, mas ainda assim: Você não precisa ver ‘Nike’ escrito abaixo daquela asa pra saber qual marca é. Um logo é algo de extrema importância sim e sua criação deve – e muito – ser valorizada.

Design de Logo

Bom, essa é a minha visão e meu processo de trabalho. Se você quiser compartilhar a sua experiência, sinta-se à vontade para comentar!