Como fazer um portfolio?

Ou: O que colocar no portfolio? Veja dicas de como montar e criar um portfolio ideal antes de procurar por um emprego e valorize o seu trabalho!

É uma dúvida e tanto para quem está pensando em procurar por um emprego na área de design, publicidade e qualquer outra que exija portfolio (importante: não é “portifolio” – o correto é com t mudo), principalmente quando você não tem experiência profissional. Inclusive, este artigo é para você! Afinal, profissionais na área não devem ter muitas dúvidas quanto a isso, mesmo.

O que eu vou dizer aqui não é regra nem unanimente a melhor das opções, é apenas a minha opinião a partir da experiência que eu tive com professores, colegas de trabalho e até mesmo com alguns profissionais.

» Siga-me no twitter, assine o feed ou a newsletter para ler mais novidades!

Dicas para o seu portfolio

desenho - portfolio

Hora de fazer os seus trabalhos trabalharem por você. (crédito)

Antes de mais nada, algumas dicas:

Lembrando que a maior parte das dicas é mais recomendável para portfolios impressos. Portfolios na web são mais fáceis de se navegar, então você pode ser mais “livre”.

Agora, se você ainda tem dúvidas sobre o que colocar no seu portfolio, darei algumas sugestões:

Portfolio estudantil

Se você não tem nenhuma experiência profissional, criar um portfolio estudantil – ou seja, com os trabalhos que você fez em seu curso/faculdade – seria a escolha mais óbvia. É hora de fazer seus estudos renderem, afinal. É só selecionar os seus melhores trabalhos, indexar seu currículo e pronto!

Se você tem em mente que seus trabalhos são ótimos e vão te render um emprego superior à estágio ou assistente de alguma área, vá com calma! Não estou dizendo que é impossível, mas o mercado de trabalho pede por uma boa experiência profissional. Não se preocupe, faça seus estudos valerem à pena e comece do começo!

Portfolio de freelas

Se você é free lancer e tem trabalhos o bastante para preencher um bom portfolio, está esperando o quê?! Caso você tenha poucos trabalhos, junte com seus trabalhos estudantis. Mostre que você tem alguma experiência na área.

Portfolio “livre”

Bom, se você não tem trabalhos estudantis e freelas o suficiente para um bom portfolio, o jeito é partir para desafios. Faça trabalhos fictícios para empresas, desafie-se a criar briefings para elas e solucione-os. Você não vai ter a experiência empregado-patrão/cliente, mas vai mostrar que sabe dominar um briefing.

Não se esqueça de variar e de ser criativo, é claro. Ponha em prática o que você aprendeu na escola e tente fazer algo melhor do que você fez lá. Estudar pode ser muito chato, mas quando você faz um trabalho assim por conta própria pode ser muito divertido. Mantenha-se em movimento, não pare só porque você está sem trabalho. Desafie-se! Faça trabalhos inusitados para clientes inusitados – saia do óbvio. Explore outras mídias, outras alternativas. Seja diferente.

Portfolio web

Já comentei aqui sobre alguns serviços de hospedagem de imagens: Photobucket, flickr e Picasa. Leitura bastante recomendada pra você que está pensando em ter um portfolio na web.

Importante: Não dê preferência para um portfolio web. Um portfolio impresso é bastante importante na maioria das vezes, assim como o pdf. Ter um portfolio na web é fácil, mas dependendo do seu tipo de trabalho o impresso é prioridade. Ter as três versões é excelente.

Se você ainda tem dúvidas de onde criar ou hospedar seu portfolio, em breve farei um artigo sobre serviços de hospedagem e criação de portfolios (o link acima é mais útil para quem procura apenas por hospedagem de imagens). Farei um comparativo entre os sites como fiz no artigo supracitado, algo bem completo e esclarecedor. Tentarei preparar o artigo para a semana que vem – vou dar uma pesquisada à fundo e testar os sites. Se você quiser ficar por dentro, clique aqui para assinar o feed ou clique aqui para receber os posts do blog no seu e-mail.

[22/03] Leia: Onde criar um portfolio online?

Agora, se você é desenvolvedor web, a dica é criar o seu próprio site, assim como eu fiz. Use seu bom gosto na montagem, mas dê preferência para a navegação – não deixe a página confusa. Eu tentei deixar o meu portfolio o mais simples possível mas sem deixar de lado a minha personalidade. O seu site pode ser uma peça extra ao portfolio, mas lembre-se de que o foco está nos seus trabalhos.

O que colocar no meu portfolio?

salva vidas

Não se desespere! A dúvida é cruel, mas não chega a tanto. (crédito)

E aí, já sabe? Espero que o artigo lhe tenha sido útil, essa dúvida é muito perturbadora às vezes. Se você tiver alguma dica também, sinta-se à vontade para compartilha-la nos comentários.