Modelos de loja online

Sua loja virtual já tem uma estrutura visual definida? Confira modelos de loja online e escolha o ideal para o seu negócio!

Não tem jeito: um projeto só pode ser iniciado de verdade após um briefing. É a partir desse briefing que é possível enxergar o projeto como um todo e analisar quais necessidades deverão ser atendidas. Ou seja, o briefing também vai ajudar a definir qual dos modelos de loja online deverá ser seguido para esse projeto.

Abaixo citarei quatro modelos de loja online (ou seja, estrutura visual de lojas virtuais) que considero mais comuns. Há outros modelos (inclusive você pode ter um negócio que necessite de um modelo único, específico), mas normalmente a base são esses.

» Siga-me no twitter e assine a newsletter para ler mais novidades!

Modelos de loja online

Para cada modelo citarei um exemplo para você navegar e entender melhor cada um. Vou comentar mais a respeito da estrutura visual, conforme comentei acima. Alguns pontos como fluxo do carrinho de compras e afins são assunto para outro post, por terem uma complexidade maior. Agora, o que não pode faltar em lojas online são canais de contato (SAC, chat, telefone etc, redes sociais), informações sobre a empresa e um painel onde o cliente possa ver todas as suas informações pessoais (dados cadastrais e compras feitas, por exemplo) – por serem obrigação, esses itens nem precisam ser comentados.

Vamos aos modelos!

Leia também: Layout para loja virtual

Tradicional / de nicho

modelo loja virtual

Modelo de loja virtual “Tradicional / de nicho”: M. Toujours – desenvolvimento por mim pela ANDALE!

Em um modelo de loja online tradicional, normalmente a estrutura é semelhante a da M. Toujours. A página inicial traz um banner grande, normalmente em formato de slider (ou então 2 ou 3 banners lado a lado, alinhados entre si), e logo abaixo vem uma lista com produtos em destaque. Ou seja, esse é um modelo indicado para lojas de nicho, pois normalmente a variedade de produtos é menor – sendo assim, a categorização e organização de produtos é mais simples.

A página de produto também é simples, sendo totalmente focada no produto em questão, eventualmente trazendo produtos relacionados.

Varejo

modelos de loja online com versão mobile

Modelo de loja virtual “Varejo”: O Ponto Frio também conta com uma versão mobile de seu site.

De todos os modelos de loja online, esse certamente é o mais complicado. Uma loja de varejo conta com uma lista de produtos gigantesca, então é preciso fazer uma navegação detalhada, com categorias e subcategorias bem definidas, além de dar destaque às principais categorias na home sem deixá-la muito pesada. O exemplo nesse caso é o Ponto Frio, que tem uma página inicial com um banner principal, dois secundários (isso pode variar dependendo do tipo de destaque que eles pretendem fazer) e abaixo uma lista com as principais categorias que trazem um “carrossel” com produtos em destaque e mais banners.

A página de produto tem como foco principal o produto em questão, mas também traz uma série de produtos relacionados e produtos que outras pessoas compraram junto com esse produto. A ideia é prender o usuário na loja até que o carrinho de compras dele esteja bem cheio! Quem nunca passou por isso? Haja cartão de crédito…

Catálogo

catalogo de produtos

Modelo de loja virtual “Catálogo”: Tao Objetos (WordPress) – desenvolvimento por mim pela ANDALE!

Catálogos são mais site institucional que loja online em si. Isso porque os produtos estão listados, mas não podem ser comprados online – é o caso do Tao Objetos. Porém, um catálogo pode ser planejado para se tornar uma loja online futuramente, bastando incluir o carrinho de compras, a página de login do cliente, os valores etc.

Em um catálogo, normalmente os destaques maiores são para as categorias, o que pode ser visto nesse exemplo que traz um slideshow com fotos do produto apenas como ilustração e destaques para as categorias. Nesse caso a página de produto é bem simples, visto que os donos da loja não deram nome e descrição a eles.

Orçamento

Há casos de lojas online que vendem produtos sob medidas ou então apenas serviços. Ou seja, não há um valor fechado para os itens – normalmente você preenche um formulário com informações referentes ao produto/serviço e no final do pedido essas informações são enviadas à empresa, que retorna com o cliente orçamento final e com as opções de compra.

Infelizmente a loja de exemplo que eu ia utilizar aqui não existe mais, mas era bem parecido com o modelo tradicional – a diferença era que os produtos não vinham com preço, e sim com opção de “adicionar ao orçamento”. Assim que eu encontrar outro exemplo, atualizarei o post!

Mais modelos de loja online?

Leia também: 10 modelos de portfolio

Se você conhece outros modelos de loja online interessantes que ficaram de fora ou ainda tem dúvidas sobre qual modelo escolher para a sua loja, deixe seu comentário!