Novo logo

Uma mudança de logo precisa de um propósito válido e deve ser feita de maneira sutil, pois um logo representa uma empresa. Saiba mais!

Já tem um tempinho que comecei a utilizar meu novo logo – mais de um ano, pra ser mais preciso. Recentemente fiz uma atualização de cores nele, aí lembrei que não escrevi a respeito dessa nova versão do logo – mas escrevi sobre a logo anterior.

» Siga-me no twitter e assine a newsletter para ler mais novidades!

Os logos antigos

Saiba mais: Conceito e criação de meu logo

logos anteriores

Respectivamente, a primeira e a segunda versão de meu logo

Em pouco mais de 6 anos, tive 3 versões diferentes de meu logo. Cada versão representa uma fase diferente da minha carreira, de certa forma – até porque eu sempre fui contra mudanças bruscas de identidade visual, a não ser que a empresa também mude. Eu mudei bastante durante esse tempo, mas continuo prestando o mesmo serviço – então, o que fiz foram evoluções do logo, mantendo características importantes.

O laranja e o azul sempre permaneceram em minha identidade visual, e a explicação está na psicologia das cores: o azul transmite confiança e o laranja energia (dentre outras características para ambas as cores – essas são as principais, a meu ver), dois pontos que sempre tento imprimir em meu trabalho.

A primeira versão do logo foi trabalhada com cores e traços que representavam bem a ideia que eu queria expor sobre meu trabalho, foi o início de tudo: Eu, assim como o logo, não tinha um conceito definido – só sabia que eu ia trabalhar com web design e que eu precisava de uma marca sutil para assinar meus projetos. Optei por traços fortes e dinâmicos porque a web é isso: está sempre mudando, sempre em movimento.

Na segunda versão do logo eu já tinha um modelo de trabalho mais definido. Então, quis transmitir algo “vivo”, que fugisse do padrão, que demonstrasse mais movimento. Foi aí que resolvi aproveitar meu sobrenome – Lobo – e inseri-lo na marca, sem remover o “F” (fazendo uso do Gestalt), com alterações sutis das cores.

Reformulação de logo

logo rascunhos

Rascunhos, rascunhos e rascunhos…

No início do ano passado minha fase profissional estava bem agitada, pois comecei a trabalhar como consultor além de web design e front-end. Me transformei em um profissional multi-tarefa, que é uma realidade hoje no mercado de trabalho: quanto mais você faz, mais oportunidades você tem. Antigamente existia um profissional para cada tarefa, mas hoje a tecnologia tem ajudado bastante a eliminar etapas e dificuldades de outra hora.

Sendo assim, para a nova versão do logo, busquei tons mais vivos de azul e laranja. Também abri mão dos traços fortes e deixei as linhas mais sutis e leves, sem contornos – mas mantive a sensação de movimento com curvas dinâmicas. E, é claro, meu logo não acompanhou só minha vida profissional, mas também um estilo de design que estava em maior evidência (afinal, faz parte do meu trabalho acompanhar tendências): minhas duas inspirações foram flat design, que é um design mais simples e com cores chapadas, e a nova versão do iOS, da Apple, que além da simplicidade trazia cores mais vibrantes.

logos

Logo novo: parte 1 e parte 2

Durante pouco mais de um ano, utilizei a primeira versão na imagem acima. Agora, em mais uma nova fase profissional e com o fim da correria que foi ano passado, decidi utilizar cores menos vibrantes, mas mantive o mesmo desenho. A mudança de cores também ajudou bastante a trabalhar o novo site, já que as cores anteriores eram muito fortes e poderiam incomodar quando utilizadas em grande quantidade.

Novo logo

novo logo

Com o uso da Trebuchet MS – minha fonte favorita – e meu nome e sobrenome formando um nome só (essa ideia vem do próprio logo, que é um F e um Lobo ao mesmo tempo), eis meu logo atual.

É claro, ser minha fonte favorita não é um argumento válido para colocar a Trebuchet MS em meu logo. Seu significado sim.

Desenhada por Vicent Connare para a Microsoft Corporation em 1996, a Trebuchet MS é uma família tipográfica sem-serifa.

O nome foi inspirado na arma medieval homônima após Connare ouvir uma certa charada na sede da Microsoft: “Você consegue fazer uma trebuchet que lançaria uma pessoa do campus principal para outro campus a um quilômetro? Isso é possível? Como?”

Connare pensou que esse seria um grande nome para uma fonte que lança palavras através da internet.

Criação de logos

Saiba mais: Como fazer um logo

Uma criação de logo passa por várias etapas antes mesmo de ir pro papel e para a finalização no computador. Um logo ser conceitual, e uma empresa deve ter uma identidade visual completa que respeite o logo.

Todo logo conta uma história e cada detalhe deve ter um propósito. É, criar um logo não é fácil…